“Provar com o Bolso”

Que será isto de provar com o Bolso? 

Quando vivi em São Paulo, todos os dias eram uma escola, marketing, vendas, negociação, paciência e sabedoria da experiência.

Um belo dia fui ter uma reunião com o dono de uma Rede de Supermercados local, um senhor Português, emigrado quando eu ainda não pensava em existir e claro com muita experiência vinda de ter construído a sua rede a pulso.

Eu e o meu colega, demos o nosso melhor, apresentámos os Azeites e Vinhos que levávamos, contámos toda a história, falámos, falámos, provavelmente demais. E chegou a hora de fazer uma pequena degustação, tínhamos todo o material para as duas provas. 

Começámos a montar tudo, e de repente o nosso potencial cliente, que até ali tinha estado muito calmo e simpático, nos diz: “Pode guardar tudo, eu não preciso de provar.”. 

“Ai, o que foi que dissemos?” pensámos nós.

Mas o nosso “cliente” explicou-nos: “ eu provo com o bolso.” Vamos colocar produto nas gôndolas , fazer algumas acções de degustação para os clientes, e vamos ver se vende!

Se vender, compramos mais, se não vender, não compramos. Não adianta eu gostar, se o meu cliente não gostar.”

Já passaram mais de 10 anos e nunca me esqueço disto, quem manda é o cliente final, quem vai consumir o produto. E o comprador pode adorar (e é importante), mas se o cliente não gostar e não comprar, não adianta nada.

E nem toda a gente tem os mesmo critérios de compra, se esta forma de estar de “eu provo com o bolso” pode parecer à partida muito financeira, na verdade mostra que o dono da rede, estava focado no seu cliente, e no gosto do seu cliente.

Por isso atenção, claro que é importante encantar os compradores, mas é fundamental encontrar estratégias para ajudar o nosso cliente a vender ao cliente final.

Partilhar:

More Posts

Envie-nos uma mensagem